2 de fevereiro de 2021

Conheça as estreias da primeira quinzena de fevereiro da Supo Mungam Plus

Destaques para os filmes Em Guerra, o inédito nos cinemas brasileiros, Greater Things, e Uma Questão Pessoal, último filme em conjunto dos mestres italianos Paolo e Vittorio Taviani

A curadoria da Supo Mungam Plus, a mais nova plataforma brasileira de streaming  focada em cinema independente e autoral , traz para o seu catálogo, nesta primeira quinzena de fevereiro, quatro longas contemporâneos e premiados.
Na próxima sexta, 5/02, entra na plataforma o francês, Em Guerra, de Stéphane Brizé (2018), selecionado para o Festival de Cannes e que tem no elenco o ator Vincent Lindon,  e o tunisiano Assim Que Abro Meus Olhos, de Leyla Bouzid (2015), que levou o Prêmio do Público no Giornate degli Autori do Festival de Veneza e foi Indicado ao Prêmio Lumière de Melhor Filme Francófono Internacional.
Já no dia 12/02 (sexta) é a vez do inédito nos cinemas brasileiros, o anglo-japonês Greater Things, de Vahid Hakimzadeh (2015). O longa, selecionado para os Festivais de Chicago e Roterdã, mostra a história quatro pessoas de diferentes nacionalidades, origens e aspirações unidas pela solidão compartilhada durante um verão no Japão contemporâneo. O italiano Uma Questão Pessoal, (2017), último filme em conjunto dos mestres italianos Paolo e Vittorio Taviani, selecionado para o Festival de Toronto e indicado ao Prêmio David di Donatello de Melhor Roteiro Adaptado, completa a lista.
Disponível para qualquer cidade do Brasil, podendo ser acessada de forma simples e online  através de uma assinatura, a plataforma Supo Mungam Plus surgiu como uma janela cinematográfica virtual para diversas histórias e culturas de mais de 20 países.
Serviço:
Onde assistir: www.supomungamplus.com.br
Quanto: 7 dias grátis para o assinante. Através de uma assinatura mensal, por R$23,90, ou anual, por R$199,90, realizada no próprio site da plataforma (www.supomungamplus.com.br).

Confira as estreias e sinopses:

05 de Fevereiro
Em Guerra, de Stéphane Brizé (França, 2018) com Vincent Lindon.
Apesar de grandes sacrifícios financeiros por parte de seus funcionários e lucros recordes no ano, a administração das Indústrias Perrin decide fechar uma de suas fábricas. Os 1.100 funcionários, liderados por seu porta-voz Laurent Amédéo, decidem lutar contra essa decisão brutal, prontos para fazerem de tudo para salvarem seus empregos. Seleção Oficial do Festival de Cannes. Prêmio de Melhor Roteiro no Festival de Chicago. Indicado ao Prêmio Lumière de Melhor Ator. Quarta colaboração de Brizé com o ator Vincent Lindon.

Assim Que Abro Meus Olhos, de Leyla Bouzid (Tunísia/França, 2015) com Baya Medhaffar, Ghalia Benali, Montassar Ayari, Aymen Omrani e Deena Abdelwahed.
Túnis, verão de 2010, poucos meses antes da Primavera Árabe. Farah tem 18 anos e está recém-formada, mas sua família já a vê como uma futura médica. Ela, no entanto, não pensa da mesma forma e tem como atividade preferida cantar em uma banda de rock engajada, com músicas que abordam temas políticos. Seu único plano no momento é aproveitar a vida intensamente, beber, descobrir amores e sua própria cidade durante a noite. Tudo isso contra a vontade de sua mãe Hayet, uma mulher que conhece muito bem a Tunísia e os seus perigos.
Prêmio do Público no Giornate degli Autori do Festival de Veneza e Indicado ao Prêmio Lumière de Melhor Filme Francófono Internacional e de Atriz Revelação. 

12 de Fevereiro
Uma Questão Pessoal, de Paolo e Vittorio Taviani (Itália, 2017) com Luca Marinelli, Lorenzo Richelmy e Valentina Bellè.
Verão de 1943, Piemonte, Itália. Durante a Segunda Guerra Mundial, Milton, um jovem da resistência italiana, está dividido entre o movimento e sua paixão pela jovem Fulvia. Ele descobre que ela está apaixonada por seu melhor amigo Giorgio e decide ir atrás dele por amor a ela. Só que Giorgio acabou de ser preso pelos fascistas. Último filme em conjunto dos mestres italianos Paolo e Vittorio Taviani.
Seleção Oficial do Festival de Toronto e Indicado ao Prêmio David di Donatello de Melhor Roteiro Adaptado.

Greater Things, de Vahid Hakimzadeh (Reino Unido/Japão, 2015) com Nezam Ardalan, Kaori Momoi, Toshinori Kondo e Marius Zaromskis.
Quatro pessoas de diferentes nacionalidades, origens e aspirações são unidas pela solidão compartilhada durante um verão no Japão contemporâneo. Um arquiteto iraniano em busca de algo que somente ele sabe, um lutador lituano de artes marciais que se sente como um estranho em Tóquio, um casal japonês que vive em uma casa de vidro.  Seleção Oficial do Festival de Chicado e do Festival de Rotterdam.

Por assessoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *